LIZ EM FOTOS


LIBERTAÇÃO

Cortei a foto pela metade
Descolei o teu rosto do meu
Continuei sorrindo
Porque não eras tu
A razão do meu viver
Eras um sonho
Que eu tecia
dia a dia
Mas que perdia
Porque não cria
Que tu pudesses ser
O que jamais ousei acreditar
Pudesse acontecer

Liz Rabello


LIBERTAÇÃO

Cortei a foto pela metade
Aprendi a me agasalhar sem teu abraço
Continuei sorrindo laureada
Por minha coroa de flores
Porque não eras tu
A razão do meu viver
Eras um sonho
Que eu tecia
dia a dia
Mas que perdia
Porque não cria
Que tu pudesses ser
O que jamais ousei acreditar
Pudesse acontecer

Liz Rabello


MEU PRESENTE DE ANIVERSÁRIO

Dias azuis, dias cinzentos, dias coloridos ... 
Não importa ...
pois a escolha da pintura com as cores da vida, a gente que faz .
Escolha a cor que lhe convier...
Escolha ser feliz!
SUA LINDA!!!!!

Fotos e pintura de corpo de Giovana Maciel


RECITAR
Recitar receitas de amor
É fácil fácil demais
Difícil é guardá-las em pó
Nos mágicos potes da vida
Esvoaçantes ao léu ao luar
Ou numa rotina de um lar

Liz Rabello

Fotos de Giovana Maciel (Fevereiro/2018)



Horas passam
Gostosas, suaves
Como só é o tempo do mar
Em rebelião, em turbilhão
Contínuo
Ir e vir
Eternamente
Azul, verde 
Liz luz a brilhar

Liz Rabello



Quatro dias de areia
Vento a fustigar de sal
Cabelos rebeldes ao léu
Só a pele dourada
Agradece a beleza ao sol

Liz Rabello

Praia Brava - Ubatuba - SP  (Verão de 2018)


2018...  ANO NOVO, VIDA NOVA, CABELOS MAIS CURTOS...  QUE TAL?



Versejar com o reverso
Do meu verso
É encontrar alteridade
Um outro eu
Em liberdade
Pra me alimentar
Ou me trair

Liz Rabello


Olhar de Osni


Por Pedro Silva Galvão


Meu coração é um campo aberto
Borboletas girando, voando
Perfumes de rosas te amando
Ao som do universo flutuando

Liz Rabello


VEM

Dentro dos meus olhos cabem todas as estrelas
Luzes e cores do universo em flores
Danças e sons de violinos e tambores

Dentro dos meus olhos cabem todos os amores
Crianças bailando e sorrindo dores
Cantando em serenatas doces e sabores

Dentro dos meus olhos cabem todas as pessoas
Mãos que se ajudam a atravessar estradas
Caminhos tortuosos de união e luzes... Sons de paz!

Vem para dentro dos meus olhos!

Liz Rabello


ENGRENAGENS

Mãos vazias
Carregam marcas
Digitais internas
Indeléveis
DNA de uma antiga
Engrenagem

Mãos vazias
Carregam marcas
Rugas externas
Palpáveis
Construção de um presente
Engrenagem

Mãos vazias
Nada carregam
Soltam em linhas
Pregam em versos
Escrevem tortuosas
Engrenagens

Mãos vazias
Coração imenso
Perdão a quem
Não te perdoa
Pelo mal que nunca  fez
Engrenagens

Mãos vazias
Bolsos sem dólares
Trabalho suado sem tronos reais
Tudo doado
Ao longo da vida
Engrenagens de Saber!

Liz Rabello (VII Congresso do Portal do Poeta Brasileiro, 2015, Editora Iluminatta)


"A esperança é um pó mágico
Numa gaveta discreta da alma.
A escolha é nossa
Cadeados em gavetas ou
Janelas escancaradas nos casulos
Coloridos de fiapos de esperanças
Prefiro ser equilibrista em
Metamorfoses constantes 
Driblando estrelas brilhantes,
No infinito da vida!"
Liz Rabello

LIZ POR LIZ

Sonhadora e reflexiva
Vê possibilidades do belo em todo lugar
Atrás da lente um olhar de alteridade
Capaz de enxergar as coisas
Muito além das pedras do mundo
Raios de sol ou de arco-íris
Misturados a um pequeno furacão
O coração é um jardim secreto
Dentro de muros altíssimos
Onde se refugiam muitos amores
Um pouco louca e mágica
Um pouco sóbria e bêbada
Não existem mentiras em seu fogo cruzado
Eis meu retrato que poucos conhecem


AR MAR AMAR

Eis-me a tirar
da poeira das
Palavras
O sabor da vida
O desejo de sentir
O valor de experimentar
A alegria de recomeçar
O dom de usufruir
Do silêncio de
minhas verdades
Os sonhos que vou conquistar
Som
Vibração
Canção
Ar mar amar!
(Liz Rabello)


SE EU FOSSE UM RIO

Sempre vivo
Sempre novo
Sempre denso
Experiente
Não iria querer
minhas águas desaguar

Liz Rabello


Eu

Grãozinho de areia
Luz das estrelas
Sementinha de amor
Pulsão de alegria
DNA fonte de vida
Mutante de energia
Carregada de dor
Na imensidão do oceano
No infinito da eternidade


Liz Rabello



ADORO ME VESTIR DE FLORES


COMBINAR MINHAS VESTES COM AS CORES SILVESTRES


NO MEU PARAÍSO ATÉ O VERDE OLHAR FICA MAIS VERDE...


PERFUMADA PELAS FLORES


ABENÇOADA PELAS FLORES


RECEBENDO CARINHOS DE FLORES


QUE MAIS EU POSSO DESEJAR?  SÓ TENHO A AGRADECER







Sou sensível, profunda, intensa,
Mas discreta e tímida
Ousei pra superar barreiras
Romper fronteiras
Voltar no tempo
Ser eu mesma
Sem pintura
Sem retoques
Sem mais nada
Voltar para o Nada
Onde é o meu lugar
Só!

Liz Rabello






Em meados de 2013 coloquei este poema pendurado em uma árvore. Ali está. 
Fico feliz é como se outros saboreassem palavras semeadas ao vento...

























PREMIAÇÃO NO CANTINHO GIRASSOL



6 comentários:

  1. Querida Liz do sorriso lindo e limpo: - LInda! Li vários post´s e já sei que beijou o que não devia e foi beijada no baile; também li sobre sua infância, trabalho, perdas e ganhos da vida. Li sobre a contida expressão da sua "caixa", seu corpo. Fiquei pensando em como nos misturamos em nós mesmos e que às vezes sensações e percepções seguem juntas conosco e não percebemos que somos outras pessoas. Você é linda, por dentro e por fora, esta eu vi e acho uma pena ter convivido tão pouco (espero o próximo Encontro). Não tenho comigo as suas sensações do que você era (como tê-las?) mas sim de quem é e fico feliz em ver, uma linda mulher com um belíssimo sorriso e olhar de encanto. Fico muito feliz por pode-la ver assim como está ou é ou até como a percebo. Vejo e gosto, simples assim. Depois comentarei em outros post´s viu? Dê abraços no marido que eu me apresentei; vcs formam um belo casal. Aliás, será namorado ou marido ou namorido? Não sei, não importa. Importa que sejam felizes. Beijos minha linda, que Deus abençoe o seu caminhar, entre flores, alguns espinhos e este belo sorriso. Se desejar conheça meu novo espaço (já tive fotolog, blog´s e relutei em ter página no face, é uma interação diferente, mas hoje estou lá adaptada. Este é meu cantinho http://www.facebook.com/palavraspoeticas onde raramente uso a Prosa e sim os versos, para falar de mim e por mim.Seja bem vinda à minha vida, de coração. Beijosssssssssss!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kátia, realmente este novo grupo de Acadêmicos faz a diferença na ANLPPB... Amei conhecer a ti e ao seu esposo. Nosso IV Encontro em Campinas vai ficar para a semeadura do futuro que vamos construir. Obrigada por suas doces palavras. Mel pra vc!

      Excluir
  2. Obrigada Dalva Saudo por sua visita... Venha sempre! Abraços poéticos!

    ResponderExcluir
  3. Liz Rabello,
    Vejo alegria em seu olhar...que pode superar problemas...
    Vejo vontade...garra...credibilidade...solidariedade...
    Vejo poesia...rimada com harmonia em vários temas...
    Fraterno abraço Silvia Araújo Motta/Minas Gerais/BH.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela força e fé... Venha sempre me visitar Silvia... Abraços

      Excluir

Aqui você pode comentar...