segunda-feira, 3 de outubro de 2016


Ontem foi a saudade do futuro
Que bateu forte no coração
A esperança perdida num furacão
De imundícies e mentiras grotescas

Hoje há chuva fina frio e venta tosses
Tuberculoses de um passado recente
Fome, frio, sofrimento ao relento
Mar de canibais corrompendo o Brasil

Sampa, minha cidade perdida
Das mãos suadas de quem a mordida
Da maçã infectada do roubo vendida
Nada valeu o que de bom fizeram por ti!

O ÓDIO VENCEU!
Liz Rabello

Um comentário:

Aqui você pode comentar...