segunda-feira, 30 de março de 2015



VIAGEM PARA DENTRO DE NOSSA ALMA EM BUSCA DA ESPERANÇA


AOS QUE ESTÃO SOFRENDO

Em tempos difíceis na minha vida, aprendi, a duras penas, que devemos trazer à memória aquilo que nos dá esperança.
Normalmente em meio a sofrimentos, temos a tendência de voltar nossos pensamentos para aquilo que nos machuca, que reforça a nossa dor ou em palavras ditas e ouvidas. O que fazemos na verdade é alimentar o nosso sofrimento. Parece às vezes, que procuramos certo conforto em sentirmos pena de nós mesmos.

Se deixarmos os nossos pensamentos nesta linha, da autopiedade logo passaremos para a revolta, nos sentindo vítimas e tentando de alguma maneira achar um culpado. A revolta nos transforma em pessoas amargas,
Na minha experiência, descobri outra maneira de enxergar às coisas, trazendo a minha memória aquilo que me trazia esperança. A Bíblia nos ensina que os nossos olhos são a luz do nosso corpo e se os nossos olhos forem bons, todo o nosso corpo será luminoso. Isto quer dizer, que tudo depende da maneira como enxergamos as coisas.
Podemos olhar o sofrimento como um fim em si mesmo, ou encará-lo como um trampolim para crescermos e alcançarmos patamares mais elevados da nossa humanização.
Sei o quanto é difícil para quem sofre, enxergar desta maneira, mas não é impossível. Muitas vezes, no meu sofrimento tive que tomar algumas decisões importantes que fizeram toda a diferença na minha vida. Tive que optar em ficar com aquilo que os meus olhos naturais viam, as circunstâncias, os fatos, a realidade cruel ou enxergar com os olhos que Deus vê as coisas..
Algumas vezes, precisei dar ordens a minha mente, para não pensar os pensamentos que insistiam em vir até ela . Aprendi isso num versículo da Bíblia que diz: ...descansa ó minha alma, pois ainda o louvarei...
É preciso ordenar a alma, descansa, sossega.
Os pensamentos que me traziam esperança, estes sim eu queria pensar e me traziam consolo, me levava não a uma falsa realidade, uma fuga, mas a fé por dias melhores. Fé de que o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã. Fé de que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus e guardam a sua palavra. Fé de que basta a cada dia o seu próprio mal. Fé para lançar o meu pão sobre as águas e depois de muitos dias, o encontrar. Fé de que felizes são os que choram, porque serão consolados. Fé de que não estamos sozinhos, Jesus está conosco todos os dias da nossa vida até a consumação dos séculos.
Mesmo que não podemos ver, sentir, pegar, independente da sua escolha, estas são verdades eternas que podemos nos apossar com os olhos da fé.
Foi assim comigo, e você como escolhe enxergar? 

Andrea Bergamashi


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você pode comentar...