quarta-feira, 29 de outubro de 2014




SOU PAULISTA DE CERTIDÃO, AQUI NASCI E AQUI QUERO ESTAR, MAS SOU MINEIRA TAMBÉM, NA HORA DA REFEIÇÃO, SOU CARIOCA DA GEMA, NA HORA DA DIVERSÃO E MUITO NORDESTINA, OXENTE MINHA GENTE, QUE EMOCIONA O MEU CORAÇÃO.


Liz Rabello


SOU DO NORDESTE, DO BRASIL, DA AMERICA DO SUL, DO CONTINENTE AMERICANO, SOU TERRÁQUEO, SOU DA GALÁXIA, DO UNIVERSO, SOU DE DEUS... E NINGUÉM É MAIS... SÓ SENDO IGUAL...!!!


Alkas Blanco

Fugia da seca do jeito que podia, trazia uma trouxa de trapos encardidos, deixara a gamela, a trempe, as panelas de barro no chão... Deixara a lembrança do lírio do brejo. No fim da estrada parou pra escutar o  canto derradeiro do azulão... Chorava Maria a sua ilusão e um sol embrutecido queimava o sertão. Seria Maria das Águas... Possuidora de um poço de lágrimas. Pensava baixinho nos açudes nos rios. Pensava baixinho pra não agourar... Havia ausências de pão, de carinhos... Chorava Maria com um filho no ventre: Predestinação. Enquanto a terra queimava, os rios secavam, as andorinhas migravam. Maria gemia. Maria sorria. Maria paria...


Maria Aparecida Lopez


Eu sou do sul e vou do Iapoque ao Chui com meu amor incondicional... Quero muito chimarrão e muito açaí e de quebra muita cachoeira e pão de açúcar,  andar de metrô... Ser branco, negro, europeu, judeu, índio e por que não dizer uma baianinha arretada.  Ops, misturei tudo e que mistura e que sabor delícia de ser o que se é brasileiríssima...

Gedelci Quadros de Oliveira



Sou Paulista Arretada

Guerreira de nascimento
Não temo aplauso ou pedrada
Sorrio no sofrimento.

Carioca por afinidade
Sua beleza minha estrada
Lamento no peito a saudade
Nesta Paulista Arretada. 

Mineira de coração
De sua maneira fiz lei:
Durmo na estação,
Sem jamais perder o trem.

Talvez sangue nordestino
Corra em minhas veias
Com Deus traço meu destino
Sem perder as estribeiras.

Pareço no Sul ter nascido
Tão feliz esta guria
Pois faço do mal sofrido
Escada à nova alegria.

Eu sou brasileira, afinal
Com garra a poetizar
Lutando por um ideal
Ao mundo querendo abraçar.

Sandra Ribeiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui você pode comentar...